Posts Marcados cases

Conheça seu público e fale diretamente com ele

supernice-annemendes.wordpress.com

Muitas empresas estão entrando com tudo na onda das mídias sociais e estão vendo que não basta apenas criar um perfil no Twitter ou Youtube. O objetivo não é só estar na Web, mas atingir o público.

Para isso, você precisa saber com quem está falando.

A marca de sabão em pó Omo, por exemplo, sabe que a maior parte das pessoas que utiliza seu produto (e compra) é composta por donas de casa e pelas “secretárias do lar”. Então, nada de fazer um ambiente totalmente teen, com uma porção de coisas que não interessam! Eles resolveram criar uma personagem chamada SuperNice que é uma empregada doméstica “jovem, prática e moderna” como diz o próprio site.

A SuperNice é a personagem principal de uma série que envolve vídeos no Youtube, um perfil no Facebook, dicas no Twitter, respostas no Formspring e um site super interativo.

Veja o primeiro vídeo da série:

Anúncios

, , , , , , ,

Deixe um comentário

ROI em mídias sociais: será que vale a pena?

ROI, em sua definição mais simples, é o retorno sobre investimento (em inglês, Return On Investment ou ROI). É a relação entre o dinheiro ganho ou perdido através de um investimento, e o montante de dinheiro investido.

O maior medo dos empresários é investir em algo que não sabem se vai dar retorno, o que é totalmente aceitável, já que ninguém quer perder dinheiro.

Para provar que hoje em dia, internet DÁ LUCRO SIM, a BarnRaisers fez uma lista com 34 cases que deram certo. Dê uma olhada:

  1. AFTER STEAZ: As vendas do chá orgânico dobraram depois que cupons foram disponibilizados para download e compartilhados no Facebook e Twitter, que deflagaram um debate sobre os benefícios dos produtos orgânicos. 250 mil cupons foram baixados e foram registrados 2.830 tweets por hora.
  2. AJ BOMBERS: O proprietário de uma lanchonete, Joe Sorge, usou o Twitter como maître social para construir relacionamentos com 75% dos seus clientes. Um ano depois as vendas haviam aumentado em 60% sem nenhum tostão gasto em mídia tradicional. A AJ BOMBERS também criou o  “dia do Fousquare” o que aumentou as vendas em 110%.
  3. BEST BUY (Twelp Force): um serviço de apoio ao cliente da Best Buy que já disponibilizou mais de 32.000 respostas aos consumidores – tem cerca de 30.000 seguidores no Twitter.
  4. BLENDTEC: Depois dos vídeos virais no YouTube, as vendas da empresa aumentaram 700%.
  5. BURBERRY: Através do microsite social “Art of trench” a marca de artigos de luxo atingiu mais de 7,5 milhões de visualizações em 150 países, 5 milhões de minutos gastos no site, 1 milhão de fãs no Facebook e um aumento de 10% das vendas em algumas de suas lojas.
  6. CADBURY: Mais de 22.000 fãs da marca (isso em 2009) pediram a volta da tradicional barra de chocolate Cadbury Wispa no Facebook. 40 milhões de barrinhas foram relançadas e vendidas em 18 semanas, uma médias de 4 por segundo.
  7. CISCO: A empresa economizou 100.000 dólares no lançamento do seu novo roteador. 9.000 pessoas participaram do evento de lançamento nas mídias sociais, o produto obteve mais de 1.000 postagens em blogs, alcançando 40 milhões de impressões online.
  8. CLOROX: A empresa lançou a comunidade online CloroxClassrooms.com, juntamente com um blog e esforços no Twitter, no feriado do Dia do Trabalho no início do ano letivo. A marca transitou por todo o feriado entre os trendings topics no Twitter.
  9. COFFEE GROUNDZ: Usaram o Twitter como um canal direto de vendas entre a empresa e seus clientes. A empresa relatou aumento de 20% a 30% nas vendas através do Twitter.
  10. DELL: Usou o Twitter para criar o  “Dell Outlet” e anagriou $3 milhões em receita no período de um ano através de tweets.
  11. DUNKINS DONUTS: A Dunkin’ Donuts criou o concurso “Create Dunkin’s Next Donut” para colocar um novo sabor de rosquinha em sua linha de produtos, o concurso foi um enorme sucesso, gerando mais de 130.000 sugestões e 174 mil votos. O vencedor levou 12 mil dólares e um suprimento de 1 ano de rosquinhas.
  12. IKEA: Para inaugurar uma loja em Malmö, na Suécia, foi criado um perfil para o gerente da loja (Gordon Gustavsson) com fotos de showroom oferecidos pela marca. Usando com sabedoria a função mais popular da mídia social em questão, o perfil lançou a seguinte promoção: quem fizesse primeiro uma tag na foto de um showroom com o seu nome, ganhava o produto da loja. Através de recomendações e conversas sobre a marca em todo mundo a empresa registrou aumento considerável nas vendas.
  13. INDIUM: Uma empresa que fabrica aços especiais não é nada convidativa, nem é conveniente que 14 de seus engenheiros iniciem blogs. Mas é exatamente o que fez a empresa. Isso gerou um aumento em leads, prospects, conversas e vendas de dois dígitos.
  14. JETBLUE: Criaram uma conta no Twitter para ter um relacionamento mais direto com os clientes – ouvir e responder como eles poderiam atendê-los melhor e lidar diretamente com as suas reclamações. Eles agora têm mais de 1,5 milhões de seguidores.
  15. KOGI: Um Food Truck que serve churrasco coreano em Los Angeles, usou o Twitter para deixar os clientes saberem onde o caminhão estava e quando ele estaria em sua vizinhança. Eles têm mais de 65.000 seguidores e 300 a 800 clientes cada vez que o caminhão é estacionado.
  16. LIVESTRONG: Levantou 10,8 milhões de dólares em sua luta contra o cancer, que ocorreu por meio de canais de mídia social com um blog que funcionou como hub. Isso ocorreu em 2009, em meio a uma recessão profunda, que foi particularmente difícil para as organizações sem fins lucrativos.
  17. PIZZA HUT: Seu app para iPhone app representa 50% das encomendas de pizza e gerou US $ 1.000.000 em receitas.
  18. VIRGIN AMERICA: Usou o “promoted tweets” para gerar valor aos seus clientes. A empresa já está vendo 300-500 tweets em voo por dia, com algo entre 6% a 15% dos viajantes conectados em Wi-Fi durante os vôos.
  19. PROCTER & GAMBLE: O Beinggirl.com não é uma comunidade sobre absorventes internos, é um site que trata de tudo que as meninas vivenciam. Falar a linguagem dos adolescentes e se engajar em conversas com zero de venda – é assim a que P&G anuncia absorventes de forma sutil. Um grande exemplo destacando a importância da compreensão do público antes de lançar uma campanha de mídia social.  A comunidade superou os canais tradicionais com ROI de 4 para 1. Beinggirl.com foi ampliada para 21 países.
  20. COCA-COLA: Em apenas 24 horas a coca cola obteve 86 milhões de impressões e uma taxa de participação de 6% com seu primeiro “promoted tweet”.

Fontes: MídiasSociais, BarnRaisers e Wikipedia

, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Introdução às mídias sociais

O que são mídias sociais?
Meios de transmissão de informação e conteúdo. Em geral, carregam diversas formas de relacionamento: conhecer, trocar mensagens e criar grupos.
São mídias abertas ao público, têm custo baixo e vida própria. Sendo assim, você como empresa, deve interagir com seus clientes e ter uma eficiente estratégia de comunicação para atingí-los.

A socialização das mídias
Muito se fala sobre o avanço gigantesco que está modificando a vida das pessoas. Já não se pensa apenas de acordo com os pais, familiares ou amigos de escola; nem a televisão e o rádio são os únicos meios de influência. Agora se pode conversar e relacionar com pessoas do mundo inteiro, seja por meio de música, vídeos, textos ou busca de relacionamentos. Em apenas alguns segundos você pode falar com alguém do outro lado do mundo, vê-lo, escutá-lo e trocar experiências. Esse é um momento ímpar onde o conhecimento é compartilhado e divulgado.

E as empresas no meio disso tudo? Como ficam?
Elas estão correndo atrás para acompanhar seus clientes. Perceberam que eles não apenas aceitam informações e acreditam nos comerciais, mas procuram saber, conversam com outras pessoas, “tuítam”, entram em comunidades do Orkut, tornam-se fãs no Facebook e postam vídeos no Youtube. Sem contar tantas outras mídias.

Como acompanhar o cliente?
Por meio da atenção ao comportamento do consumidor e do marketing de relacionamento. Com isso, a empresa cria um vínculo com o cliente e conquista sua fidelização.

Case: Obama

Um dos casos de maior impacto internacional foi o do Obama, que criou perfis no Twitter, um canal no Youtube (com cerca de 1.800 vídeos postados e 200 milhões de visualizações) e mais de 500 grupos de discussão criados no Facebook. Com isso, mais de 67% do montante arrecadado em contribuições vieram da internet.

E você, vai ficar fora dessa?

—–

Referências:
TORRES, Cláudio. A Bíblia do Marketing Digital – Tudo o que você queria saber sobre Marketing e Publicidade na Internet e não tinha a quem perguntar. SãoPaulo:Novatec Editora, 2009.

REVISTA WEBDESIGN. Rio de Janeiro:ARTECCOM, 2010.

, , , ,

Deixe um comentário

Electrolux e o liquidificador silencioso

A Electrolux inicia uma campanha de lançamento do liquidificador Power Mix Silent com a criação de um vídeo inserido no Youtube para estreitar o relacionamento com os clientes.

Criativo e divertido, esse vídeo vai dar o que falar.

Dica @proxxima

, , ,

Deixe um comentário